Habilidade competitiva de trigo em convivência com biótipos de Raphanus raphanistrum L. resistente e suscetível aos herbicidas inibidores de ALS

0
No votes yet
Your rating: None

 

A ocorrência de Raphanus raphanistrum resistente aos herbicidas ALS, em lavouras de trigo, ocasiona perdas de rendimento na cultura, sendo necessário conhecer os fatores que influenciam na interferência dessa planta daninha, para, assim, desenvolver estratégias de manejo com maior segurança. Objetivou-se avaliar a habilidade competitiva de trigo em convivência com biótipos de R. raphanistrum resistente (biótipo R) e suscetível (biótipo S) aos herbicidas ALS e se há diferenças de competitividade entre os biótipos. Os experimentos foram realizados em casa de vegetação, em delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições. Os tratamentos foram alojados em vasos e arranjados em série de substituição, em três experimentos: 1-trigo com biótipo R, 2- trigo com biótipo S e 3- biótipo R com biótipo S, nas proporções: 100:0, 75:25, 50:50, 25:75 e 0:100. A competitividade foi analisada por meio de diagramas aplicados a experimentos substitutivos e índices de competitividade, com avaliação da matéria seca da parte aérea das plantas (experimentos 1, 2 e 3) e área foliar (experimento 3). Os biótipos R e S diminuíram, significativamente, a matéria seca da parte aérea do cultivar de trigo e demonstraram habilidade competitiva superior à cultura. A competição interespecífica foi mais importante para o trigo e para o biótipo S. A competitividade do biótipo R em relação ao biótipo S foi semelhante, havendo sinergismo na produção de área foliar, predominando a competição intraespecífica no biótipo R. 

Authors: 
Mauro Antônio Rizzardi
Authors: 
Leandro Oliveira da Costa
Publisher: 
Ciência e Agrotecnologia
Year: 
2015